Oferta!

Melhores Práticas para Prevenção de Fraudes Corporativas

R$890,00 R$490,00

O treinamento visa fornecer competências para se tornar um especialista em prevenção às Fraudes Corporativas, ampliando o seu conhecimento e da organização como da sua cultura organizacional e o comprometimento com a Gestão de Segurança Empresarial, assim como melhorar a comunicação corporativa da empresa e estudar casos de omissão à Segurança, sugerindo através de Estratégias de Gestão, meios para garantir a continuidade dos negócios quaisquer que sejam o ramo de atividades e porte das empresas.

Carga-horária: 40 horas/aula;

Incluso: Materiais didáticos e complementares, tira dúvidas e certificado.

Descrição

* Flexibilidade de tempo e espaço: você estuda de onde estiver, a hora que quiser;

* Flexibilidade de ritmo: você evolui de acordo com o seu ritmo, de acordo com sua velocidade de aprendizagem;

* Economia: nossos cursos a distância reduzem os custos em relação aos dos sistemas de ensino presencial e tradicionais;

* Desenvolvimento pessoal: nossos cursos estimulam a auto-aprendizagem, desenvolvimento da iniciativa, de atitudes, interesses, valores e hábitos educativos.

Programa

PORQUÊ UMA AUDITORIA DE COMPLIANCE?

Diferença entre Auditoria Interna e Compliance

ESTRUTURA DE UMA AUDITORIA DE COMPLIANCE

Tipos de auditoria, alcance e outros

QUAIS OS REFERENCIAIS PARA UMA AUDITORIA DE COMPLIANCE QUAL O PAPEL DOS AUDITORES INTERNOS NUMA AUDITORIA DE COMPLIANCE? 

Avaliar o risco de compliance e como é gerenciado

A existência de mecanismos de monitorização dos riscos de compliance 

COMPETÊNCIAS E FORMAÇÃO DOS AUDITORES INTERNOS

Visão multidisciplinar dos auditores internos

Os princípios orientadores do auditor de compliance

Visão objetiva da lei anticorrupção em relação às mudanças que deverão ser avaliadas e implementadas no ambiente corporativo das empresas. 

O Perfil e Conduta dos Auditores Internos 

FERRAMENTAS E METODOLOGIAS PARA UMA AUDITORIA DE COMPLIANCE

Softwares para execução e gestão da auditoria de compliance 

A logística e os métodos de trabalho para execução da auditoria 

COMO PLANEJAR AS AUDITORIAS DE COMPLIANCE

Critérios a considerar para planejar a auditoria

COMO ELABORAR UM PROGRAMA DE AUDITORIA DE COMPLIANCE

Objetivos, escopo, testes e outros procedimentos de auditoria

COMO ESCREVER UM RELATÓRIO DA AUDITORIA DE COMPLIANCE

O sentido de oportunidade

Que tipos de relatórios e de redação eficazes (Relatórios Objetivos com redações focadas em buscar a causa das deficiências apresentadas nos processos e controles internos preventivos)

Relatórios como gerador de ações preventivas e corretivas.

Cenário Brasileiro e dados Estatísticos sobre Fraudes.

Por dentro das Fraudes, conheça as fraudes mais frequentes cometidas em áreas de maior riscos. Como são praticadas, como detectá-las e como evitá-las.

Aspectos e cuidados importantes que devem ser observados na contratação de empregados, terceiros e outros colaboradores

Principais indícios de oportunidade e motivadores para fraudar

Detectando quem é o agente Fraudador – Seu perfil e Características

As fraudes contra as organizações e o papel da Auditoria Interna

Meios preventivos a serem aplicados em Auditorias de Fraudes

A política da empresa em relação à fraude, que fazer quando da descoberta; Como agir ?;

Aspectos legais e fundamentais para serem adotados na recuperação de perdas e em relação ao agente fraudador 

Canal de Denúncias, Ética e o tratamento dos fatos.

As grandes perdas por fraudes nas atividades de: serviços, varejo e indústria.

Como o crime organizado contribui para a perpetração de fraudes no ambiente corporativo

Espionagem empresarial-fraude comum no dia a dia das empresas

Dependência química e uso de drogas no ambiente corporativo e a relação com a fraude

Objetivo do Curso

Definição de Canal de Denúncias

Diferença entre fraude e erro no ambiente de denúncias.

Características e perfil dos fraudadores

Diferença entre fraude e erro.

Meios de Prevenção

O Canal de Denúncias como método preventivo, reativo e investigativo.

Regulamentação e exigências

Benefícios do Canal de Denúncias

Fatores críticos de sucesso

Meios, Infraestrutura e Recursos.

Tipos de Denúncias

Fluxo de Tratamento da Comunicação de Irregularidades

Os Canais disponíveis para realizar o relato

Sigilo e a Confidencialidade

Classificação da Denúncia quando da triagem

Classificação da Denúncia após a finalização da Apuração

Classificação da Natureza da Denúncia/Irregularidade

Resultados da Apuração e elaboração do Relatório Conclusivo

Atribuições e Responsabilidades das áreas envolvidas

Casos Práticos (Como conduzir a apuração das denúncias)

Glossário (Principais termos).

INTRODUÇÃO

O que mudou? Mudou a sociedade, mudaram as organizações ou as pessoas?

SUA EMPRESA ESTÁ PROTEGIDA DE?

Sabotagem;

Escuta telefônica;

Furto de documentos (relatórios financeiros, carteiras de clientes, metas de produção, lançamento de produtos no mercado, contratos, etc;

Espionagem fotográfica;

Intrusão em redes (corporativa e micros);

Interceptação de correspondências;

Verificação de lixo (principalmente dos escritórios);

Suborno, chantagem sobre funcionários.

ALVOS PREFERIDOS DA ESPIONAGEM EMPRESARIAL

Fórmulas;

Novos processos;

Operações logísticas;

Planos de expansão;

Desenvolvimento de novos produtos;

Cadastros de clientes, funcionários e fornecedores;

Tabelas de preços;

Planos de marketing e vendas;

Documentos e relatórios contábeis;

Campanhas publicitárias.

“RED FLAGS” – SINTOMAS BÁSICOS DE ALERTA AO EMPRESÁRIO

Queda inexplicável nas vendas;

Concorrente lança produto idêntico ao seu, antecipadamente;

Campanha publicitária precede e prejudica a que seria lançada pela empresa;

Empregados categorizados pedem demissão e vão trabalhar no concorrente;

Visitas pouco comuns de pesquisadores, especialistas e jornalistas;

Quantidade demasiada de estagiários que se interessam por certos aspectos da produção, área de desenvolvimento de produtos, pesquisa etc.

PREVENINDO A INVASÃO DA PRIVACIDADE EMPRESARIAL

Quais são, exatamente, os segredos empresariais;

Quantas pessoas, exatamente, conhecem meus segredos e informações confidenciais;

Quais seriam as informações que mais interessariam a meus concorrentes;

Como é tratada a documentação das transações operacionais da empresa.

PRINCÍPIOS BÁSICOS DA DEFESA

A importância de um sistema de segurança;

O acesso às informações secretas deve ser limitada;

As pessoas vulneráveis não devem ter acesso às informações secretas;

As medidas de segurança jamais devem engessar as operações da empresa.

PRINCIPAIS MEIOS DE DEFESA CONTRA A ESPIONAGEM EMPRESARIAL

Formação, educação e comprometimento do pessoal em todos escalões;

A formação e comprometimento do pessoal pessoal evita a disseminação inútil de informações confidenciais que podem favorecer a espionagem.

MEIOS TÉCNICOS UTILIZADOS NA ESPIONAGEM

Escuta;

Acompanhamento;

Roubo;

Fotografias, filmagens

Infiltrações;

Corrupção;

Nas entradas e saídas de produtos, materiais e outros.

ESPIONAGEM EMPRESARIAL ELETRÔNICA

O uso da tecnologia a serviço da espionagem.

INTRODUÇÃO

O que mudou? Mudou a sociedade, mudaram as organizações ou as pessoas?

VISÃO ATUAL DA SEGURANÇA EMPRESARIAL

Atividade estratégica no ambiente corporativo das organizações;

Omissão quanto a segurança facilita a ocorrência de ações ilícitas;

Gestão eficaz de Riscos e Segurança Empresarial.

SEGURANÇA NAS EMPRESAS

Protegendo seus ativos contra riscos previsíveis;

Prevenindo riscos pelo constante exames dos processos e monitoramento dos negócios;

Participação integrada e sistematizada de toda a empresa, de forma global e corporativa.

FATORES DO PROCESSO DE GESTÃO DE SEGURANÇA

Valores, Pessoas, Imagem, Informações;

Ocorrências: agentes internos e externos;

Estratégias: Prevenção ou Inibição?

Correção, Recuperação;

Pesquisa Estratégica.

NÍVEIS DE CRITICIDADE EM SEGURANÇA

Níveis diferentes de criticidade devido às características intrínsecas de cada ambiente corporativo;

A teoria dos círculos concêntricos: Segurança Excepcional, Segurança Elevada, Segurança Mediana, Segurança Rotineira e Segurança Periférica.

COMPARTIMENTAÇÃO DE ÁREAS VIGIADAS

Industrias e Empresas com edificações operacionais construídas em áreas muito extensas que precisam de proteção e segurança;

Classificação da criticidade de acesso a áreas compartimentadas.

GESTÃO DA CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS – GCN

Outros eventos tratados: Atividades terroristas, Mudanças climáticas drásticas, Falhas ou danos em instalações físicas, Interrupção na cadeia de suprimentos e outras ameaças que podem impactar o ciclo operacional das empresas quaisquer que sejam suas atividades e porte.

ESTRATÉGIAS PARA GARANTIR A CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS

Comprometimento do Corpo Diretivo;

Ação Pró-ativa e Preventiva;

Ciclo da Gestão da Continuidade de Negócios;

Análise de Riscos;

Análise de Impacto nos Negócios;

Definição de Estratégias.

Professores

PROF. IBRAIM LISBOA   

Coordenador Pedagógico da Escola de Auditoria, Consultor do Portal de Auditoria, Administrador de Empresas, Auditor, Contabilista, Perito, Pós-Graduado em Direito Empresarial e em Administração e Finanças, Mestre em Marketing, Consultor em Gestão Empresarial com 30 anos de experiência em Auditoria, Perícias, Prevenção de Riscos Empresariais e Investigação de Fraudes Corporativas. Membro efetivo do Instituto dos Auditores Internos do Brasil – AUDIBRA.

Ministra Cursos e Palestras nas áreas de Segurança Patrimonial e Corporativa, Auditoria, Redução de Riscos e Custos com Passivo Trabalhista, Desenvolvimento e Gestão de Atividades Terceirizadas, dentre outros. Pioneiro, no Brasil, com o treinamento “Prevenção de Fraudes Corporativas e Riscos Empresariais”.

Forte atuação em Treinamentos Empresariais realizados em todo o Brasil. Autor dos livros eletrônicos (E-book’s) Manual de Auditoria Interna, Como Formar uma Equipe de Auditores Internose Auditoria Interna Operacional, todas editadas pelo Portal de Auditoria – Curitiba/PR.

Metodologia

O aluno terá um prazo de acesso ao curso por 90 dias, podendo neste tempo:

 – Acessar as vídeo-aulas quantas vezes achar necessário;
 – Efetuar o download do livro didático e materiais complementares;
 – Tirar dúvidas via e-mail diretamente com o palestrante;
 – Realizar a avaliação do curso e emitir seu certificado.

* Carga horária: 40 horas 

A carga horária total do curso é compreendida entre:

– Vídeo-aulas gravadas (aprox. 9 horas vídeo gravado);
– Livros didáticos;
– Materiais complementares;
– Plantão tira dúvidas;
– Avaliação do curso.

* Acesso ao curso: Liberação imediata via e-mail após a confirmação do pagamento; 

* Plantão tira dúvidas: Diretamente com o palestrante via e-mail durante o prazo de acesso ao curso;

* Certificado: O certificado de conclusão será emitido diretamente pelo aluno em formato PDF após obtenção de 75% de aproveitamento do curso mediante a realização de uma avaliação. 

Objetivos e Público Alvo

Adquirir competências para se tornar um especialista em prevenção às Fraudes Corporativas, ampliando o seu conhecimento e da organização como da sua cultura organizacional e o comprometimento com a Gestão de Segurança Empresarial.

Melhorar a comunicação corporativa da empresa e estudar casos de omissão à Segurança, sugerindo através de Estratégias de Gestão, meios para garantir a continuidade dos negócios quaisquer que sejam o ramo de atividades e porte das empresas.

Profissionais que buscam conhecimento e reciclagem nas melhores práticas de Segurança empresarial Corporativa.

Empresários, Gestores, Auditores, Gerentes, Supervisores, Coordenadores, Especialistas das áreas de Controles Internos, Compliance, Gestão de Riscos Corporativos, Segurança, Comitês de Auditoria e demais áreas direta ou indiretamente envolvidas com o processo de Segurança Empresarial Corporativa.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Melhores Práticas para Prevenção de Fraudes Corporativas”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postar Comentário